Outros Papos, Primeira vez, Testamos (e Aprovamos?), Toronto

Pausa forçada mas de volta, pronta para curtir o inverno de Toronto

Evergreen Brick Works

Caramba, há quanto tempo não posto nada! Culpa de uma gripe chata que anda pegando todo mundo, por aqui. Em casa, começou com a Alicia e meu marido, simultaneamente. Agora sou eu, com narizão escorrendo, corpo doendo, letárgica. Escrevendo e espirrando, credo.

Mas vamos falar de coisa boa? Eu fiz uma listinha com os eventos mais legais de Toronto, entre janeiro e fevereiro. Sim, eu sei que são os meses mais frios do ano, mas e daí? Já está aqui mesmo, divirta-se. Põe todas as roupas que tiver no guarda-roupa e vai aproveitar o que o inverno tem de melhor. Está pensando que é urso para hibernar, é?

Evergreen Brick Works – não sei se gosto mais deste lugar, do Distrito da Destilaria ou do castelo Casa Loma. Num resumão, é um conjunto de prédios históricos, que estava abandonado, caindo aos pedaços e que foi totalmente revitalizado pela organização sem fins lucrativos Evergreen, expert em transformar áreas antes marginalizadas em espaços comunitários, de forma sustentável. O complexo em questão já foi o maior produtor de tijolos do Canadá. Ainda dá para ver parte das antigas fornalhas e maquinário. Cercado de área verde, afastado do centro da cidade, mas de acesso facílimo pela autoestrada DVP (Don Valley Parkway), por traslado gratuito partindo do metrô Broadview ou de ônibus, linha 28 (Bayview South), saindo do metrô Davisville. Oferece trilhas, espaço para a criançada brincar na terra (ou na neve), restaurante, feira de produtos orgânicos, restaurante e lojinha de souvenires, entre outros. Agora, rola por lá o Winter Village ou Vila de Inverno, com atrações, como: Street Food Market, com comidas de rua do mundo todo; The Sipping Container, saguão com cervejas locais, bebidas quentes e tradicionais, como a adocicada eggnog, à base de ovos, leite, creme, rum e noz-moscada. Tem também rinque de patinação gratuito e caminhadas na neve para os mais aventureiros. 550 Bayview Avenue; evergreen.ca. Dias: sábados e domingos, até o dia 28 de fevereiro. Horário: das 11h às 18h.

Foto: Toronto Light Fest website

Toronto Light Festival – um evento novinho em folha no calendário da cidade, que promete transformar o charmoso Distrito da Destilaria numa imensa galeria de arte ao ar livre, com esculturas feitas de luz. Só luz. Muita luz. Os números do website oficial impressionam: 45 dias de festival em 13 hectares de área e nos 44 prédios que compõem o distrito; milhares e milhares de luzes e zero de cobrança de ingresso. O por quê do festival? “Porque o inverno é um saco.” Palavras dos organizadores do evento, não minhas… Dias: 27 de janeiro a 12 de março. Horários: de segunda a quarta-feira, das 8h às 22h; de quinta à sábado, das 8h às 23h. 9 Trinity Street; thedistillerydistrict.com

Foto: Miku Toronto website

Winterlicious – venha para Toronto de barriga vazia. Por duas semanas consecutivas, mais de 220 restaurantes da cidade oferecem cardápios a preços fixos e reduzidos. É o festival gastronômico Winterlicious, oportunidade incrível para explorar os sabores do país sem estourar a conta bancária. Este ano, com a estreia do restaurante Miku Toronto, originário de Vancouver, famoso por seu sushi flambado e sobremesas com influência japonesa e européia. 10 Bay Street, metrô Union, mikutoronto.com

Para quem não sabe, o Canadá completará 150 anos no dia 1° de julho. Para COMEmorar, o festival deste ano trará uma série de eventos especiais, em locais mais especiais ainda e com cardápios enfatizando clássicos regionais, de ponta a ponta do país.

Quão especial? O que acha de uma refeição no maior castelo em estilo neogótico da América do Norte? É o Casa Loma, o único castelo de seu porte situado em perímetro urbano, em todo o continente americano. Construído entre 1911 a 1915, possui 98 quartos e custou aproximadamente 3,5 milhões de dólares (à época) dos cofres do seu primeiro dono, o então magnata Sir Henry Pellatt. Almoço e jantar serão servidos em estilo bufê durante quatro dias apenas, com clássicos da cozinha canadense, como o poutine, de Quebec, e o tradicional assado de domingo (prato favorito de Sir Pelllatt), acompanhado de batatas, uma espécie de cupcake fofinho, aerado e salgado chamado yorkshire pudding, tudo regado com muito gravy (molho de carne). 1 Austin Terrace. casaloma.ca; Preço: CAD$ 65, incluindo impostos e gorjeta. Dias: 28 e 29 de janeiro; 4 e 5 de fevereiro.

Casa Loma – foto Alessandra Cayley

O Winterlicious 2017 vai de 27 de janeiro a 9 de fevereiro, mas reservas já estão sendo aceitas. Com mais de 200 opções, vale dar uma passeada pelo site oficial do evento, super bacana e descomplicado. Lá você encontra a lista de todos os participantes. em ordem alfabética e no mapa da cidade, além de busca por preço, tipo de refeição (almoço ou jantar), local, acessibilidade e se o cardápio oferece pratos vegetarianos, veganos ou com ingredientes locais. Amei. Winterlicious2017

Icefest 2016. Foto: bloor-yorville website, crédito: Henry Lin

Yorkville Icefest – chega a parecer sarcasmo mas este evento acontece lá pro final de fevereiro, quando estiver tão frio, mas tão frio que você jura que, se sair de casa, periga cair duro e virar estátua de gelo, na hora. Pois é, então anota aí: você vai ver esculturas de gelo, mas não vai virar uma, prometo. Somente nos dias 25 e 26 de fevereiro, um quarteirão do pedaço mais caro de Toronto, chamado de Yorkville, se transforma numa galeria de arte a céu aberto, abrigando um acervo bem apropriado para a época. De quê? De esculturas de gelo, acertou! Algumas delas esculpidas ali mesmo, na nossa frente (imagine a qualidade da luva do artista). Para este ano, o tema da amostra será o aniversário de 150 anos do Canadá. Dias: 25 e 26 de fevereiro, no Yorkville Park, (entre as ruas Belair e Cumberland), metrô Bay.

Lembre-se de se agasalhar absurdamente bem, em camadas, principalmente crianças e idosos. Não esqueça de luva, cachecol, touca, meias grossas e botas de solado idem. Mais do que ficar bonito na foto, o importante é ficar quentinho. E quando verificar a temperatura, não se apegue ao grau em si, mas sim a sensação de frio. Pode-se ter uma temperatura de -5, por exemplo, mas sensação de -20, por causa do vento.

Alicia, com a roupa de inverno dela, brincando no Distrito da Destilaria, dezembro último. Bem agasalhada para poder brincar no tempo.

 

Prometo fazer um post com os melhores lugares para chocolate quente em Toronto! (Aqui vai um: no Distrito da Destilaria, não deixe de tomar o da chocolateria SOMA)

 

 

 

 

 

 

Leave a Reply

Required fields are marked*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.