Com eles, Filhos, Projeto Mãe no Canadá, Toronto

Como aproveitamos as férias de julho em Toronto?

Oba! Hoje é dia de post para o Projeto Mães no Canadá!

Todo ano é assim: ainda é surpresa para muitos o calorão que faz em Toronto durante o verão canadense. Acreditem, nós também temos verão de verdade, curto mas intenso, com temperaturas ultrapassando a casa dos 40º C positivos!

Por que curto? Não deveria durar três meses, como em todo lugar do mundo? Sim, mas é que tanto a primavera quanto o outono têm lá seus dias frios, que “emendam” no inverno, dando a impressão de que o bendito dura mais do que as outras estações.

Razão pela qual o povo vai à loucura, na ânsia de aproveitar todo e qualquer raio de sol (que esquente, porque no inverno também tem sol, mas é só figuração) durante os 90 preciosos dias de verão.

Pensando nisso, o post deste mês para o Projeto Mães no Canadá tem como tema “como aproveitar as férias de julho em Toronto”, o que seria super simples de escrever não fosse o fato de que minha filha não tem férias! Ela está no daycare (creche), que não fecha durante o ano, somente nos feriados.

No Canadá, o ano letivo começa em setembro, depois do feriado de Labour Day (Dia do Trabalho), comemorado na primeira segunda-feira do mês (este ano, dia 3) e que, não oficialmente, funciona como uma despedida do verão, que acaba dia 22.

As férias escolares ocorrem três vezes ao ano: duas pequenas, coisa de uma semana, em dezembro e em março, e as férias, férias mesmo, indo do final de julho ao início de setembro, terminando logo após…sim, o Labour Day!

Nesta época, assim como no Brasil, tudo gira em torno das férias da criançada, com museus, bibliotecas, centros comunitários, escolas de arte, dança, campings e afins, com programas especiais para manter os pequenos ocupados para os pais que trabalham, que não viajam ou que não tenham com quem deixar seus filhos.

Apesar de não ser o nosso caso, ainda assim, procuramos aproveitar ao máximo o que a estação nos dá de mais sagrado: a oportunidade de ficar do lado de fora, sem congelar. Parece bobeira, mas só passamos a dar valor para uma coisa tão simples assim quando moramos num país com um inverno tão extenso e rigoroso como o daqui, onde as estações do ano ditam nosso ritmo de vida.

Yeah! Está calor! Posso usar meus vestidos sem calça por baixo!

A sensação de ir lá fora de vestidinho e chinelo, ao invés dos casacões pesados e botas de neve (e, no caso das crianças, os snowsuits, os macacões de neve, com todo o aparato), já é, em si, uma tremenda diversão!

Melhor assim…
…do que assim!

Talvez meu post não irá interessar àqueles que procuram o melhor summer camp ou atrações boas para ir com crianças, mas a nossa realidade, por enquanto, é essa. Até setembro, quando a Alicia vai para a escola pública. Ai, ai, ai, mas isso é para outro post!

JÁ PRA ÁGUA, MENINA!

Regra básica para todos que têm criança por aqui: não fique dentro de casa durante o verão! Fique do lado de fora e, sempre que possível, na água! Diversos parques públicos da cidade oferecem splash pads (parquinhos de água) e wadding pool (piscina de chafariz) gratuitos. Não tem desculpa. Aliás, tem, sim: a água é super gelada, não consigo entender o porquê.

Nosso splash pad preferido, Wilcox Park, perto de casa e onde a água é bem quentinha!

Os splash pads funcionam de março a setembro (em 2018, até dia 16 de setembro), das 9h às 21h. Se estiver em Toronto nesta época do ano, tenha sempre na bolsa: roupa de banho para as crianças, toalha, filtro solar, boné e a garrafinha de água. Você nunca sabe quando vai topar com um splash pad irresistível na sua frente, certo? Se possível, leve uma troca de roupa para você, também. Acompanhando os filhos, os pais acabam se molhando bastante, e depois (experiência própria) passam carão tendo de andar por aí encharcados!

Boas sugestões de splash pads: o de Toronto Islands (as Ilhas de Toronto) e o do delicioso parque June Rowlands Park, na esquina da Davisville Avenue com Mount Pleasant Road (midtown), longe da minha casa, mas perto da escola de português da Alicia, por isso, estamos sempre por lá. Além do splash pad, ele também tem dois playgrounds, um de brinquedos de madeira e outro com tema musical, com “instrumentos” gigantes para a criançada brincar com os sons. Além disso, é muito arborizado, localizado numa das melhores áreas residenciais da cidade. E tem feirinha, às terças-feiras, com barraca que vende uma tapioca deliciosa, bem no dia de aula da Alicia! Precisa mais?

Parque musical do June Rowlands Park

Outro splash pad que gostamos é o do parque Kew Gardens, na área conhecida como Beaches, de ar litorâneo mesmo, pelas casas milionárias do lugar, mais parecendo bairro veraneio, no extremo oeste de Toronto. O parque beira a orla do lago Ontário, as “praias”, com um gramadão gostoso para fazer piquenique, além de estar no centrinho do lugar, cheio de cafés, pubs e lojinhas, ótimo para passear sem pressa, arrastando tamanco.

Wadding pool do parque Kew Gardens, na região conhecida como Beaches

Infelizmente, a areia da orla dessas praias tem muito cascalho e o lago é fedido, pelo menos para mim, que adoro praia de verdade, o que não incomoda o resto da família: a Alicia adora catar as tais pedrinhas e meu marido ama “trabalhar o bronze” deitado na areia!

Outra coisa muito comum, que toda família com criança faz por aqui, é comprar o passe anual para o parque de diversões Canada’s Wonderland, uma versão turbinada do nosso antigo Playcenter, em São Paulo (quem lembra?). Dentro dele funciona um parque aquático, com área para crianças pequenas, parecido com o Wet’n’Wild que, inclusive, tem uma unidade em Toronto, também.

A cara de felicidade dela depois de ter escorregado no toboágua pela primeira vez!

É batata: deu um tempinho, a gente corre pro Wonderland! E quando não dá, não tem problema: bora brincar no quintal com a piscininha inflável, a mesa de água, pistola, bexigas, balde, panela, o que estiver em mãos!

Assim….
…ou assim, contanto que esteja molhada!

NA TERRA E NO AR

Outras duas atividades que a Alicia adora fazer é desenhar com giz na calçada e soltar pipa. Tudo baratinho, dá para comprar no Dollarama, que tem uma variedade enorme de gizes: bojudões, em pó (misturados com água, viram tinta), de todas as cores do arco-íris. Como diz a Alicia: “O dollar store é a melhor loja do mundo!”. A mamãe faz coro.

Nosso “arsenal” de giz para o verão de 2018!
Giz em forma de ovo, por que não? Comprado na lojinha de suvenir do museu AGO, olha só.

Já as pipas, não são aquelas que os nossos irmãos e primos costumavam fabricar, pelo menos eu desconheço lugar que venda vareta e papel de pipa por aqui (e cortante no Canadá, pelamor, nem pensar!). As daqui já vêm prontas, feitas de um paninho fininho. As da Alicia nós compramos na rede de livrarias Indigo.

Nós, normalmente, saímos muito, porque gostamos e pelo meu trabalho com os blogs (este e o Visite Toronto). É bom, mas acabamos fazendo muitos programas de adultos: restaurantes, festivais, degustações, essas coisas. Até esse ano funcionou bem porque a Alicia curtia tudo, mas agora está começando a entender e pedir mais passeios para crianças. E ela quer acampar…

Até esse ano, tudo era diversão, até ir na Fórmula Indy com o pai
Desenhar enquanto o pai e a mãe fazem degustação de azeite? Claro, super divertido…!

Sorte dela que em Toronto e seus arredores há muita opção, mas essa parte da história eu deixo para a Livi, do Baianos no Polo Norte e a Dani, do Vidal Norte porque, no Canadá, eu tenho zero de experiência no assunto.

Como eu explico para a minha filha que minha vontade de acampar, me embrenhar no mato, o monta-desmonta de barraca, há muito já passou? Mas ela quer, marido também, e percebo que vou ter de rever meus conceitos. Já comprei barraca; será que acampar no quintal de casa conta?

DIVERSÃO DENTRO DO ORÇAMENTO

Em Toronto, não precisa muito para fazer o dia de qualquer criança especial: um passeio de streetcar (bonde) com direito a uma parada numa sorveteria e num parquinho e, tcharan!, já valeu o dia! Nossa rota preferida: Queen 501, que cruza a famosa e agitada Queen Street de ponta a ponta, da região Beaches aos bairros vizinhos descolados Riverside/Leslievile, cheios de cafés, restôs e lojinhas, a muvuca do centro até chegar na porção mais trendy da rua, chamada de West Queen West, ancorada pelo parque Trinity Bellwoods Park, cercado de mais lojinhas e lugares legais para conhecer, incluindo a sorveteria iHalo Krunch, com seus sorvetes pretos e os macarons de comer de joelhos da doceria francesa Nadège.

Filha de blogueira: “Mamãe, dá pra parar de tirar foto do meu sorvete, please?”

(A tarifa do streetcar custa C$ 3,25 para adultos; crianças de até 12 anos de idade andam de graça).

Por não sair de férias, a creche da Alicia tem um calendário especial para o verão, com atividades diárias e pequenas excursões. Este ano, já foram para um splash pad e mês que vem visitarão uma fazendinha. No último dia de agosto rola uma festa outdoor, quase uma despedida para aqueles que irão para a escola em setembro.

HORÁRIO DE VERÃO

Aqui também tem, mas com outro nome: Daylight Saving, algo como “economia da luz do dia”, já que inicia-se em março, quando ainda é primavera, indo até novembro, outono. Eu, que amo sol, adoro este sistema, principalmente no verão, quando só anoitece depois das 9 da noite.

Então quer dizer que a garotada pode ficar torrando no sol o dia todo, até a noitinha? Nem sempre, coitados. É que o verão nesta parte do Canadá é intenso e úmido. Por isso, algo interessante acontece: assim como no inverno, quando a sensação de frio é mais importante do que somente os graus registrados pelo termômetro, no verão, o índice de umidade, ou Humidex, como é chamado por aqui, também é levado muito a sério. Ao ponto de termos Heat Warnings (Alertas de Calor) toda vez que as temperaturas atinjam ou ultrapassem 31° C por mais de dois dias seguidos. O alerta também entra em vigor quando o grau de umidade no ar atinge 40 ou mais. Enquanto estamos sob o alerta, as escolas não liberam a criançada para passar o recreio do lado de fora.

Mais uma razão para sermos mais flexíveis em casa durante o verão, indo dormir mais tarde, deixando os pequenos aproveitarem os playgrounds maravilhosos que temos aqui, quando o sol já baixou um pouquinho e está menos irado!

Aproveitando até os últimos raios de sol…

Nossa bucket list para o verão 2018 é longa e parece que nunca há tempo suficiente para esgotá-la. Ainda quero levar a Alicia patinar no “gelo” ao ar livre, em pleno verão, na pista de patinação de gelo sintético do Ontario Place, visitar mais parques, como o belíssimo Bluffs Park, voltar em Toronto Islands, conhecer a piscina na cobertura do restaurante Lavelle, acampar (no quintal!) e, claro, ir no Wonderland, que eu não fui ainda nenhuma vez, este ano! Mãe desnaturada!!!

Enfim, o verão da nossa família é assim. Ano que vem volto para contar como foram nossas primeiras férias escolares! Mas muitas mamães do Projeto Mães do Canadá estão, com perdão do trocadilho, escoladas e diplomadas no assunto, com filhos mais velhos do que a Alicia, enquanto outras estão começando a jornada agora. Não deixem de conferir todos os posts e contem pra gente o que achou!

. Adriane Junques (Ottawa, Ontario): Like a New Home

. Alessandra Schneider (Bathurst, New Brunswick): Canadiando

. Biba (Toronto, Ontario): Biba Cria

. Carol (Mississauga, Ontario): Minha Neve e Cia

. Carol (Vancouver, Bristish Columbia): Fala Maluca

. Dani (Toronto, ON) Vidal Norte

. Gabriela Ghisi (Toronto, Ontario): Gaby no Canadá

. Livi Souza (Toronto, Ontário): Baianos no Pólo Norte

. Mariana (Calgary, Alberta): De Bem com a Vida no Canadá

. Renata Luppi (Burnaby, Bristish Columbia): Mala Inquieta

. Vanessa (Calgary, Alberta): Partiu Canada

8 Comments

  1. Sua filha é fofa demais… as fotos dela se divertindo realmente mostram o quanto ela curte o verão.
    Legal que ela faz aula de português com as meninas do Português Lúdico. Sou louca para colocar o Thomas!
    Beijos

    1. Alessandra Cayley

      Oi, Gaby, acho que é de família: amamos verão e água! Eu super recomendo o pessoal do Português Lúdico, elas são fantásticas, coloca o Thomas, sim. Obrigada por passar por aqui! Bjao

  2. Alê,
    Você está oficialmente convidada para acampar conosco ou se preferir me empresta a Alicia por um fim de semana. A tia Livi leva para acampar e depois devolve para ela te convencer a vir conosco. Amei teu post, super bem escrito, como sempre, e cheio de bom humor.
    Beijão

    1. Alessandra Cayley

      AH, QUE DELÍCIA! Aceito e aceito! Amei a ideia! Obrigada pelo carinho, como sempre, Livi! Bjo grande!

  3. Que post super completo Ale!!! Amei!! E sabe que não tinha pensado nessa do giz pra escrever na rua?! Ótima ideia!
    Sobre acampar….vamos juntas, tá decidido! Hahaha beijosss

    1. Alessandra Cayley

      Obrigada, Dani! Vai no dollar store e estoca antes que acabe, a Livia vai adorar! E vamos acampar juntas, sim, com muito vinho pra dar coragem! :)Bjs!

  4. Que delícia que a água dos splash parks são quentinhas… aqui pro lado de Vancouver é sempre gelado ! 🙁

    Bjs

    1. Alessandra Cayley

      Oi, Rê, por que será, né? Aqui também é assim, a água é sempre muito gelada, só este próximo da minha casa que é agradável, mas não dá mesmo para entender! Bjs!

Leave a Reply

Required fields are marked*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.